Calor intenso dos últimos dias já registram deficit hídrico em lavouras de soja e milho

Os últimos dias de 2018 e os primeiros de 2019 foram de intenso calor e a diminuição da chuva e que pode ocasionar um deficit hídrico principalmente nas lavouras de soja e milho.

De acordo com o gerente do escritório municipal da Emater, Alessandro Davesac, esse período de insolação com temperaturas elevadas é considerado até mesmo fora de época e as plantas já vem sentindo o deficit hídrico. O gerente contou que se for olhado as lavouras de soja já pode perceber que as folhas da planta já estão mais enrugadas, que é uma maneira dela perder o mínimo possível de água.

De acordo com o gerente, em função do clima mais seco já pode contribuir para a incidência de doenças nas plantas, o que coloca em alerta os produtores. Sobre o milho o gerente disse que na região as lavouras já estão na fase de formação do grão e a expectativa é que passem sem ser afetados pelo processo de diminuição de chuva.

O gerente relatou ainda que no início o soja trouxe bastante complicações e vários replantios foram registrados na região. Para Alessandro, em um panorama geral as lavouras estão com um bom estande.

Fonte: Rádio Uirapuru