Fórum em Ijuí debaterá 15 anos da Rede Leite

A Rede Leite completa 15 anos e, em meio ao desafio de fortalecer a produção de leite no Rio Grande do Sul, as oito instituições que fazem parte desse Programa realizam, na quinta-feira (29/11), em Ijuí, o 4º Fórum da Rede Leite. O evento inicia às 8h30, no Salão de Atos, no campus da Universidade Regional do Noroeste do RS (Unijuí).

Essa trajetória teve muito esforço de pessoas, instituições e agricultores?, disse o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar e coordenador do Comitê Gestor da Rede Leite, João Schommer. O objetivo do Fórum é mostrar os resultados alcançados durante o período, o impacto da Rede Leite na melhoria do meio ambiente, nas relações sociais e na renda das famílias. 

Números
Nos últimos três anos, o número de produtores de leite tem diminuído na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Ijuí, que abrange 44 municípios dos Coredes Celeiro, Noroeste Colonial e Alto Jacuí. Em 2015, haviam nessa região 13.659 produtores vendendo leite para a indústria. Em 2018, o número caiu para 10.029 produtores. A produção, no entanto, não sofreu grandes oscilações no período, devendo fechar o ano em aproximadamente 787 milhões de litros, contra 800 milhões de litros produzidos no ano de 2015.

?Diminuiu o número de produtores, mas aumentou a escala de produção?, analisou o médico veterinário da Emater/RS-Ascar, Oldemar Weiller. 

Veja a programação
8h30 ? Recepção e credenciamento
9h ? Mesa Oficial de abertura
9h30 ? Painel: Como a Rede Leite fortalece o trabalho dos agricultores, dos extensionistas, dos professores e dos pesquisadores
11h ? Painel: Impactos positivos gerados na Agricultura Familiar: perspectiva social; ambiental e de alimentação animal; qualidade do leite e sanidade animal; econômica e de mercado
12h30 ? Almoço
13h30 ? Dinâmica de trabalho em grupos: Prioridades e ações para o futuro da Rede Leite
15h30 ? Apresentação dos resultados dos grupos
16 h ? Encerramento

Rede Leite
A Rede Leite, Programa em Rede de Pesquisa-desenvolvimento em Sistemas de Produção com Atividade Leiteira no Noroeste do RS, conta, atualmente, com a participação formal das seguintes instituições: Emater/RS-Ascar, Embrapa, Universidade de Cruz Alta (Unicruz), Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí), Instituto Federal Farroupilha campus Santo Augusto, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Cooperfamiliar e Rede Dalacto.

Fonte: AgroLink