Nigéria vence Islândia, alivia a pressão dos argentinos e leva decisão do grupo para a última rodada

Nigéria e Islândia entraram em campo pela segunda rodada do Grupo D da Copa do Mundo às 12h (horário de Brasília) desta sexta-feira (22). Depois de um bom jogo contra a Argentina (1×1), a Islândia foi testada novamente em uma Copa do Mundo, mas dessa vez não conseguiu repetir o bom resultado.

Primeiro tempo

A Islândia dominou as ações do jogo na primeira parte do jogo e deu trabalho ao goleiro nigeriano Uzoho. Logo aos dois minutos, Gylfi Sigurdsson cobrou falta com muito perigo para espalmada do africano. Ambos foram personagens de nova tentativa pouco depois, desta vez em chute da meia-lua. E nos minutos finais da etapa inicial, Finnbogason tentou desviou cruzamento faznedo a bola passa muito perto da trave da Nigéria. Os africanos praticamente não conseguiram criar chance de gol nesta etapa.

Segundo tempo

Se a Islândia arriscou bastante de longe no primeiro tempo, logo na primeira chance da etapa inicial, a Nigéria abriu o placar com um chute de perto, à queima-roupa. Aos três minutos, Moses puxou um contra-ataque pela direita e tocou para Ahmed Musa na grande área. Ele dominou bonito e mandou uma bomba para as redes. Um belo gol.

A partir do gol, a Nigéria passou a tomar conta do jogo, embora a Islândia tenha tentando aos 22 em chute de Gislason. Mas logo em seguida, os africanos voltaram a pressionar, primeiro com uma bola no travessão do camisa 7 Musa, aos 28. E no minuto seguinte, ele de novo recebeu lançamento, ganhou de Árnason na velocidade, driblou o goleiro e fez o segundo dele.

O dia não era da Islândia. Aos 34 minutos, Finnbogason caiu na área após dividida com Ebuehi e o árbitro confirmou pênalti a favor da Islândia após consultar o VAR. Mas na cobrança, o camisa 10 Gylfi Sigurdsson mandou por cima do gol.
Escalações 

Islândia: Halldórsson; Saevarsson, Árnason, R. Sigurdsson (Ingason) e Magnusson; Gunnarsson (A. Skúlason); G. Sigurdsson, Bjarnason e Gislason; Bödvarsson (Sigurdarson) e Finnbogason. Técnico: Heimir Hallgrímsson.

Nigéria: Uzoho; Omeruo, Troost-Ekong, Balogun e Idowu (Ebuehi); Ndidi, Obi Mikel e Etebo (Iwobi); Moses, Musa e Iheanacho (Ighalo). Técnico: Gernot Rohr.

*GE