CEEE agenda leilão de quase R$ 1 bilhão em ativos para 10 de dezembro

A Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) agendou para 10 de dezembro um leilão na bolsa paulista B3. O governo colocará à venda participações minoritárias em empreendimentos de geração e transmissão avaliados em cerca de R$ 992 milhões, segundo comunicado da companhia nesta segunda-feira.

O movimento faz parte de um plano de desinvestimento aprovado pelo Conselho de Administração da CEEE e envolve seis ativos da CEEE-GT, braço de geração e transmissão da companhia, com direito de preferência aos atuais acionistas dos negócios.

O leilão envolverá três fatias da companhia em negócios de geração e três em ativos de transmissão, divididos em lotes de A a F.

O preço mínimo para cada lote vai de um máximo de R$ 301,8 milhões, pelo lote A, a R$ 15,6 milhões pelo lote F, o mais barato dos que compõem a licitação.

Segundo o edital, o preço mínimo foi fixado considerando uma avaliação realizada pela consultoria Ceres Inteligência Financeira, ajustada em alguns casos conforme premissas do Conselho da CEEE-GT.

O documento aponta que os atuais acionistas dos empreendimentos serão notificados após o leilão sobre seu interesse no direito de preferência pelos ativos, que deverá ser exercido em prazos de 30 a 60 dias, a depender do lote.

Ativos

O ativo mais caro no leilão será o lote A, com a parcela de 30% da CEEE na Companhia Energética Rio das Antas (Ceran), avaliada em um mínimo de R$ 301,8 milhões.

A Ceran opera três hidrelétricas no Rio Grande do Sul com 360 megawatts em capacidade e tem como sócios a CPFL Geração, com 65%, e a norueguesa Statkraft, com 5%.

Já a participação com menor preço é o lote F, com a fatia de 10 por cento da CEEE na transmissora Transmissão Alto Uruguai (ETAU), avaliada em R$ 15,6 milhões.

O leilão ainda envolverá parcelas da CEEE-GT na hidrelétrica Campos Novos (lote B), por 141,76 milhões de reais; na hidrelétrica Foz do Chapecó (Lote C), por 282,9 milhões; e nas transmissoras Sul Litorânea (TSLE) (lote D), por 198,2 milhões e Fronteira Oeste Transmissora (FOTE) (lote E), por 52,18 milhões.

Fonte: G1